Em 2010 a Fundação Rockefeller publicou um documento no seu site Cenário para o Futuro da Tecnologia e do Desenvolvimento Internacional, que traça um cenário de uma série de acontecimentos previsto entre 2012 e 2020, denominada por eles como a “Década Doom”.

O interessante além das previsões é a maneira como o documento foi escrito, usando a linguagem no passado, como se todas as previsões já tivessem acontecido.

O documento na íntegra pode ser lido no link abaixo:
http://www.rockefellerfoundation.org/uploads/files/bba493f7-cc97-4da3-add6-3deb007cc719.pdf

Vejamos o exemplo da página 34 do documento, traduzido por Sergio Russo:

Choques devastadores como o 11 de setembro, o tsunami no Sudeste Asiático em 2004 e o terremoto de 2010 no Haiti, certamente prepararam o mundo para os grandes desastres. Porém, ninguém está preparado para um mundo onde ocorreriam em larga escala grandes catástrofes que poderiam advir com uma frequência de tirar o folêgo. Os anos de 2010 a 2020 foram lembrados como a “Década Doom”, e por uma boa razão: As bombas dos jogos olímpicos de 2012 que mataram 13 mil pessoas, sendo logo seguidas por um terremoto na Indonésia matando 40 mil pessoas; por um Tsunami que quase varreu a Nicarágua do mapa; e uma onda de fome no Oeste da China causado por algo que somente acontece uma única vez em um milênio e relacionado à mudança climática….”

Existe também a previsão de uma pandemia, onde cerca de 20% da população mundial seriam infectadas e 8 milhões de pessoas morreriam. Devido a esta pandemia, as populações aceitariam governos mais autoritários e um controle mais apertado de todos os aspectos da vida, incluindo identificações biométricas para todos os cidadãos.

Dentro dessa década a Fundação prevê que irão ocorrer uma série de ataques terroristas, desastres naturais, confrontos civis e colapsos financeiros.

O documento também prevê que em 2015 a maior parte das forças armadas americanas abandonariam os países estrangeiros em que se encontram estacionadas, como o Afeganistão, para permanecerem nos EUA. Entretanto, os fundamentalistas islâmicos voltariam ao poder.

As nações perderiam toda a sua soberania financeira devido às dívidas maciças acumuladas, para tecnocratas controlados pelos maiores bancos europeus e americanos.

Devido à corrupção em organizações como a Organização Mundial de Saúde, vacinas falsificadas provocariam mortes em massa.

O terrorismo cibernético e as organizações mafiosas de hackers tornariam-se frequentes e muito sofisticadas. Em 2017, cientistas africanas voltariam aos seus países de origem, levando consigo o conhecimento adquirido em multinacionais ocidentais, e a cultura de organismos geneticamente modificados se espalhariam por todo o continente africano, elevando assim a produtividade agrícola de forma significativa.

As diferenças sociais entre ricos e pobres seriam gradualmente mais significativas, até que a classe média desaparecesse. As classes altas viveriam em condomínios fechados, enquanto os novos pobres seriam empurrados para guetos. (Você realmente achou que as UPPs eram programas de pacificação nas favelas?).

O documento prevê que em 2030 a nova ordem global esteja finalmente estabilizada, e que as diferenças entre países ricos e pobres não façam mais sentido.

São feitos vários cenários para as alterações climáticas, surgindo um novo sistema econômico global baseado na economia verde, que seria estabilizado em 2018. O colapso social levaria a um êxodo maciço das áreas rurais para os ambientes urbanos.

No futuro, segundo o documento, apenas os ricos poderiam viajar, devido ao aumento dos preços dos combustíveis e das restrições de segurança.

Engraçado não é mesmo? Os Rockefeller integram a Elite que comanda, controla, induz o mundo que você conhece, não serão tachados de conspiracionistas, loucos, apocalípticos ou ridicularizados como geralmente são os blogueiros espalhados por esse mundão que de várias maneiras tentam expor pelo menos parte dos planos , como toda a sujeira se espalha, como ocorre a manipulação, a trupi da Elite serão considerados daqui alguns anos como visionários, mesmo que esse mesmo clã tenha influenciado os eventos políticos, econômicos, sociais, educacionais até o presente ou seja o cenário que eles próprios criam (os scripts) é que moldam o futuro que eles “estão prevendo”.

A Fundação Rockefeller não só esbanja poder, mas é respeitada, não é a previsão de 13.000 mortos nas Olimpíadas que devem ser consideradas, mas a tendência mundial que foi apresentada no documento que é exatamente aquilo que muitos de nós (blogueiros) expomos todos os dias, o cenário que se desenrola a conta gotas e ninguém percebe ou deseja perceber.

A cura vem em doses homeopáticas, a Nova Ordem Mundial também. O documento prevê:

Aumento dos ataques terroristas
Eventos climáticos extremos (secas e inundações)
Terremotos e tsunamis varrendo o globo
Terrorismo cibernético
O aumento de alimentos geneticamente modificados
Colapso Financeiro
Aumento dos preços dos combustíveis
Perda da Soberania financeira das nações
A extinção da classe média
Milhões de mortes relacionadas à pandemias
Guerras e confrotos civis
Islamismo no poder
Fim da liberdade individual como conhecemos com aceitação da população
Identificação biométricas (chips)

Tudo isso precisa acontecer para que em 2030 uma nova ordem global esteja finalmente estabilizada, e que as diferenças entre países ricos e pobres não façam mais sentido.

Problema – Reação – Solução.

Que lindo!

É surpresa pra você, o documento te mostrou alguma novidade?
Deve servir para aquele que não respeita o conspiracionista maluco mas respeita a Instituição Rockefeller, se os caras estão prevendo tudo isso, é melhor dar crédito às tendências, mesmo que elas sejam muito parecidas com as nossas.

Só faltou previsões sobre o Sol, Nexus, Nibiru, Ets e Chemtrails, mas calma, tudo acontece em doses homeopáticas e no seu tempo ou melhor, no tempo deles, afinal, depois das previsões acima é preciso manter a credibilidade da Instituição.

Ravena

Fonte: Evoluindo Sempre

 

GERAÇÃO PARANÓIA COMENTA:

O que posso dizer de uma pessoa consciente é pouco quando leio os posts ultra completos, a Ravena é espetacular, um ser humano surpreendente, assim como seu blog, visitem!

À pouco postei algo li no Caminho Alternativo que expressa e se encaixa neste post, então para não ficar repetitivo, apenas peço que todos leiam este post com atenção e se acharem que o conteúdo não for suficiente, como sempre digo:

PESQUISEM!

Uma mente consciente é aquela que enxerga e opina!

Renan Kielel.

Anúncios

Tradução: Caminho Alternativo

Um autor e veterano do Corpo de Marines dos EUA afirma que Israel planejou os ataques do 9/11, dizendo que, se os norteamericanos fossem informados sobre isto, exterminariam o regime sionista.

“Tive longas conversas durante as últimas duas semanas com contatos no Colégio de Guerra do Exército, na sede do Corpo de Marines, e deixaram absolutamente claro, em ambos casos, que é 100 por cento certo que o 9/11 foi uma operação do Mossad. Ponto.“, disse Alan Sabrosky, escritor e consultor especializado em assuntos nacionais e internacionais de segurança, num clip que aparece no site de opinião pública de intercâmbio de vídeos YouTube.

Sabrosky disse que seus colegas, que ainda estão em serviço, reagem inicialmente com incredulidade à suas afirmações, mas ao dar suas explicações em relação à demolição controlada dos edifícios, a incredulidade dá lugar à raiva.

“Em primeiro lugar está a incredulidade, e logo, quando lhes mostro imediatamente uma entrevista com um especialista em demolições, chamado Danny Jowenko, e este mostra o terceiro edifício do World Trade Center caindo – ou WTC7 – “O que é necessário é dizer isto para as pessoas: Três edifícios cairam, e o terceiro não foi impactado por um avião, estava conectado à demolição controlada, portanto, todos estavam conectados à demolição controlada. E nesse ponto a reação é de raiva. Em primeiro lugar a incredulidade, e logo a raiva “, agregou.

Sabrosky disse que, se os norteamericanos fossem informados da verdade por trás dos ataques, não duvidariam em eliminar Israel sem nenhuma consideração pelos custos envolvidos.

“Se os estadunidenses souberem que Israel fez isto, o removeriam da Terra”, disse.

Em 11 de setembro de 2001, levaram a cabo uma série de ataques coordenados nos Estados Unidos, segundo informes, deixando quase 3.000 mortos.

O governo dos EUA afirmou que 19 terroristas, supostamente relacionados com o mistério, Afegãos do grupo Al-Qaeda, sequestraram quatro aviões comerciais de passageiros para levar a cabo os ataques.

O relatório oficial dos EUA dos acontecimentos do 11 de setembro foi, porém, amplamente questionado por diversos setores nos EUA e em todo o mundo.

EUA, sob a administração do ex-presidente George W. Bush, invadiu Afeganistão em 2001, depois de afirmar que os ataques do 9/11 foram realizados pelos membros da Al-Qaeda, albergados pelo regime talibán no Afeganistão.

EUA também atacou o Iraque em 2003, insistindo que o país rico em petróleo estava em posse de armas de destruição em massa (ADM).

Em 22 de setembro de 2011 perante a Assembléia Geral da ONU, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, pediu uma investigação internacional independente sobre o incidente de 9/11, dizendo que os ataques deram aos EUA a desculpa conveniente para liderar guerras no Afeganistão e Iraque.

“Os sionistas estão levando isto como um verdadeiro exercício de tudo ou nada, porque se perderem, se a população estadunidense perceber o que aconteceu, serão eliminados”, concluiu Sabrosky.

Fonte: PressTV

Visto em: Falsas Banderas

Via: Caminho Alternativo

GERAÇÃO PARANÓIA COMENTA:

Boa tarde, meu nome é Renan Kielel, falando diretamente de São Paulo através da sua, da minha e da nossa Geração Paranóia trazendo agora uma nova e bombástica notícia…Israel fez parte do ataque de falsa bandeira no famoso 11 de setembro.

Meu, cara…ô loco…SÉRIO!

Desculpem a brincadeira, mas não é novidade alguma já que são eles  que programam a agenda sionista, agora não sei se o fato de as pessoas estarem vindo a público falar sobre o assunto, o que vem acontecendo com frequência nos últimos meses, é algo que já faz parte da agenda ou não, mas vamos assimilar sobre o texto acima.

Houve várias “teorias” sobre como o “ataque” fora feito, e entre nós, algumas bem bizarras que ridicularizavam até mesmo a verdade absoluta. Mas esse sujeito, o veterano marine Sabrosky, vem com um material objetivo, uma demolição controlada e planejada  pela mossad, mais uma vez – que novidade! – de todas as possibilidades e avaliando os fatos, esta declaração de Sabrosky é a mais incisiva e clara de que Israel realmente orquestra ataques pelo mundo em pró do regime sionista.

PESQUISEM!

O que fazer nestas condições? Nada. Porque? Nenhum de nós tem recursos materiais para impedi-los, mas no futuro eles cairão de bu… no chão, implorando por clemência, que eu cederia, mas não dou garantias pelos outros. Vou finalizar com promessas de que mais informações sobre 9/11 virão à tona para nos desviar do foco, que seria os Jogos Olímpicos.

Descoberta de calendário maia confirma “data final” em 20122

Por Rossella Lorenzi

Uma antigo inscrição foi encontrada em uma floresta da Guatemala, confirmando a “data final” do calendário maia em 21 de dezembro de 2012.

Considerado um dos hieróglifos mais significativos encontrado em décadas, a inscrição de 1.300 anos contém a segunda referência conhecida à “data final”, mas não prevê o fim do mundo.

“O texto versa sobre a história da política daquela época, não uma profecia”, explica Marcello A. Canuto, diretor do Instituto de Pesquisas Mesoamericanas da Universidade de Tulane, em New Orleans.

Esculpida em uma escada de pedra, a inscrição foi encontrada nas ruínas de La Corona, nas selvas densas do noroeste da Guatemala, por uma equipe internacional de arqueólogos chefiados por Canuto e Tomás Barrientos, da Universidade del Valle de Guatemala.

Os arqueólogos fizeram a descoberta quando escavaram diante de um edifício em ruínas, danificado há quase 40 anos por saqueadores que procuravam pedras e túmulos.

“Sabíamos que eles tinham encontrado algo importante, mas acreditávamos que haviam deixado algo para trás”, afirma Barrientos.

De fato, os arqueólogos não só recuperaram dez pedras hieroglíficas descartadas, mas um objeto que os saqueadores sequer notaram: um degrau intocado, com doze pedras primorosamente esculpidas, ainda em sua posição original.

Formada pelo degrau recém-descoberto e os demais blocos saqueados, a escada original continha 264 hieróglifos, o mais longo texto maia conhecido e o maior já encontrado na Guatemala.

Segundo David Stuart, diretor do Centro Mesoamericano da Universidade do Texas em Austin, que decifrou os hieróglifos, a inscrição relata 200 anos da história de Corona.

Com 56 hieróglifos delicadamente esculpidos, a pedra que se refere ao ano de 2012 comemorava uma visita real a La Corona (que os antigos mais chamavam de Saknikte’), realizada pelo governante Yuknoom Yich’aak K’ahk’, da grande capital maia de Calakmul, em 29 de janeiro de 696 d.C.

Também conhecido como Garra de Fogo ou Pata de Jaguar, Yuknoom Yich’aak K’ahk’ havia sofrido uma derrota militar no ano anterior, durante uma guerra com uma inimiga de longa data de Calakmul, a cidade de Tikal (onde hoje situa-se Peten, na Guatemala).

“Os estudiosos acreditavam que o rei de Calakmul havia morrido ou sido capturado nessa batalha, mas o novo texto La Corona revela outra versão”, explica Stuart.

Após a derrota, o governante maia visitou La Corona e talvez outros aliados na tentativa de acalmar seus temores.

Para os arqueólogos, a referência a 2012 seria uma estratégia política do rei de Calakmul para recuperar a confiança de La Corona depois da fragorosa derrota.

A chave para entender a referência a 2012 está em um título peculiar que o rei concedeu a si mesmo, afirmam os pesquisadores.

No texto, ele se intitula “senhor do 13º K’atun”, o rei que presidia e celebrava um importante ciclo do calendário maia no ano de 692.

Para exaltar sua figura e conferir longevidade a seu reinado, o rei maia associou seu nome a uma data no futuro, o próximo período em que o calendário maia retornaria ao número 13: 21 de dezembro de 2012.

Descoberta de calendário maia confirma “data final” em 2012

“Foi uma época de grande turbulência política, e esse rei achou por bem adotar um ciclo de tempo mais longo, que terminava em 2012”, esclarece Stuart.

A descoberta é coerente com a única outra referência à data final nas antigas inscrições maias: o Monumento 6, de Tortuguero, México.

“Essa inscrição revela que, em tempos de crise, os antigos maias utilizavam o calendário para promover a continuidade e a estabilidade, e não para prever o Apocalipse”, conclui Canuto.

Fotos: AP

Fonte: Discovery Brasil

PARIS, 6 Jul (Reuters) – A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, cobrou nesta sexta-feira uma maior pressão das potências mundiais sobre Rússia e China para mostrar que eles terão um preço a pagar por impedirem um maior progresso rumo à transição democrática na Síria.

“Francamente não basta vir ao encontro dos Amigos do Povo Sírio porque vou dizer muito francamente, não acho que Rússia e China achem que estão pagando algum preço, nenhum, por estarem do lado de Assad”, disse Hillary num encontro de países que buscam acelerar a saída do presidente sírio, Bashar al Assad.

“A única forma disso mudar é se toda nação representada aqui deixar claro, de forma direta e urgente, que Rússia e China vão pagar um preço porque estão impedindo o progresso, bloqueando, e isso não é mais tolerável”, acrescentou.

Rússia e China vetaram resoluções no Conselho de Segurança da ONU que aumentariam a pressão sobre Assad, que luta há 16 meses para reprimir uma rebelião contra o regime de 42 anos de sua família.

Hillary repetiu que os EUA desejam uma resolução da ONU sob o Capítulo 7 da Carta das Nações Unidas, que permite ao Conselho de Segurança autorizar ações que vão da diplomacia a sanções econômicas e intervenção militar.

(Reportagem de Arshad Mohammed)

Fontes: Yahoo Notícias / G1

Via: Nos dias de Noé

GERAÇÃO PARANÓIA COMENTA:

O que dizer de uma mulher tão polida, simpática e consciente de seus atos contra a humanidade. A dona Hillary, perdão, a Secretária de Estado dos EUA, vossa excelência, Hillary Clinton, é uma fanfarrona arrogante sionista e adora o gosto do sangue que ela manda derrubar, o pior de tudo é que não é a primeira vez que ela ameaça oficialmente um estado, mas ameaçar Rússia e China me parece arriscado, que na minha opinião são tão gigantes quanto os EUA e estão aguardando que os sionistas, não que existam russos e chineses envolvidos na agenda, é bem possível que sim, mas assim que  a LIGA SIONISTA agir, estes dois países mostrarão do que são capazes.

Eles permanecem quietos, apenas vetando sanções com a intenção de minar a política estadunidense, fazendo com que os reis do mundo se enfureçam, para todos se envolvam e deem inicio ao que todos tememos e ao mesmo tempo sabíamos que aconteceria, nos resta continuar aguardando todas as tropas se posicionarem e ficarmos de olhos abertos nos Jogos Olímpicos.

Tradução: Caminho Alternativo

Via Láctea – Crédito: Universidade de Kentucky

Cientistas do Canadá e Estados Unidos evidenciaram que a Vía Lactea está neste momento afetada por um um campo de matéria escura ou de uma galáxia satélite, que produziu uma onda assímetrica da distribuição de estrelas. Para os cientistas “nossa galáxia está reverberando como um sino”, “é algo que ninguém tinha visto antes”, e quando isto acontece todos os envolvidos são afetados, informa um comunicado do dia 29 de junho.

“Encontramos evidências que nossa Vía Láctea teve um encontro com uma pequena galáxia ou com uma estrutura massiva de matéria negra (matéria escura), há uns 100 milhões de anos atrás”, informou Larry Widrow, professor da Universidade Queen do Canadá, segundo o informe da Universidade de Kentucky.

Nós observamos claras e inesperadas diferênças na distribuição estelar da Vía Láctea por cima e por baixo do plano médio da galáxia, que possui um aspecto de uma onda vertical, algo que ninguém tinha visto antes”, sustenta Larry Widrow.

Para chegar a estas conclusões estudaram mais de 300 mil estrelas próximas da Vía Láctea com o sistema de Sloan Digital Sky Survey (SDSS).

Segundo o estudo, as estrelas no disco da Vía Láctea se movem para cima e abaixo a uma velocidade de aproximadamente 20-30 quilômetros por segundo, enquanto que na órbita ao redor do centro da galáxia estão se movendo a velocidades de 220 quilômetros por segundo.

Widrow e seus quatro colaboradores do Reino Unido, a Universidade de Chicago e do Laboratório Fermi, alegam que a descoberta confirma que as posições e os movimientos destas estrelas próximas não são tão regulares como se pensava anteriormente.

Nossa parte da Vía Láctea está soando como um sino“, destaca Brian Yanny, do Departamento de Energía do Fermilab. “Mas não conseguimos identificar o objeto celeste que passa através da Vía Láctea. Poderia ter sido uma das pequenas galáxias satélites que se movem ao redor do centro de nossa galáxia, ou uma estrutura invisível, como um halo de matéria escura”.

Apesar das surpreendentes revelações, a doutora Susan Gardner, professora de física da Universidade de Kentucky, acredita que estes fatos não necesariamente são isolados, mas para aclarar a origem, deverão realizar novas investigações.

A assimetria da distribuição entre o norte e sul da placa central da vía láctea, está sendo observada há mais de um ano nos dados da SDSS, e numerosas hipóteses surgiram neste período de tempo, entre elas o efeito do pó interestelar

Com os simuladores computacionais eles conseguiram estimar que em 100 milhões de anos, mais ou menos, o sino deixará de soar e a assimetria de norte a sul desaparecerá, e a Vía Láctea voltará a seu equilíbrio.

Entre os candidatos desta interferência estão as 20 galáxias satélites que rodeiam o centro da Vía Láctea, com 1 milhão a 1 bilhão de massas solares; a outra opção, e a que os cientistas acreditam que é a mais provável, é a dos espaços de matéria escura.

“Simulações astronômicas descobriram que a matéria invisível forma centenas de enormes estruturas que se movem ao redor de nossa Vía Láctea”, informa a Universidade de Kentucky.

“Devido a sua abundância, estes satélites de matéria escura são mais propensos que as galáxias satélites visíveis, a atravessar o plano médio da Vía Láctea e provocar ondas verticais”, agrega o informe da Universidade.

Recentemente, cientistas da NASA anunciaram que a Via Láctea está no caminho de um inevitável choque frontal com a Galáxia vizinha Andrômeda e uma galáxia anã que se encontra muito próxima, em tempos astronômicos.

Fontes: phys.org e La Gran Epoca, visto em ciudadesplanetarias

Comentário do blog:

Estive pesquisando sobre a SuperWave, ou Nexus, uma super-onda de raios gamma altamente energizada com todo o espectro de luz que é emitida a partir do centro da galáxia.

Recentemente descobri as teorias do físico Paul LaViolette e coincidência ou não, o que ele dizia há décadas atrás começa a ser confirmado através das descobertas científicas atuais. Por exemplo, LaViolette dizia que no decorrer do tempo, teríamos a comprovação de que a Terra já foi atingida por SuperWaves há milhares e milhões de anos. E aí nos chegou esta notícia:

1,200-Year-Old Cosmic Blast Captured in Japanese Trees

Japanese study involving cedar trees finds Earth was hit by a mystery blast of cosmic rays in eighth century

Este evento deixou vestígios de que uma energia cósmica de grandes proporções atingiu a Terra há aproximadamente 1.200 anos, a ponto de deixar marcas nas árvores. Segundo a teoria de LaViolette, outros bombardeios cósmicos de maior magnitude ocorreram e duraram até centenas ou milhares de anos.

Antes disto, em 2010 precisamente, a Nasa detectou uma explosão no centro de nossa galáxia, onde se encontra um buraco negro. Este blog publicou o assunto neste artigo.

O Som do Apocalípse segundo os cientistas

Ouça a entrevista de Paul LaViolette para a NBC sobre a explosão no centro da galáxia detectada pela Nasa com a sonda FERMI.

Agora repare bem, se a galáxia inteira está reverberando e soando como um sino, e na Terra o mundo inteiro está ouvindo “sons apocalípticos”, é possível deduzir que há um evento cósmico em curso e que pode ser justamente a aproximação da SuperWave ao nosso sistema solar.

Se os cientistas afirmam que os sons ouvidos no planeta são reais e agora nos chega esta notícia de que a Galáxia inteira está reverberando e LaViolette nos diz que “estamos atrasados” em receber a próxima SuperWave, não é tão absurdo imaginar que a data de 21/12/2012 no calendário Maia seja a chegada da SuperWave.

É muito provável que LaViolette esteja correto e que estejamos prestes a sermos atingidos por esta super-onda de energia cósmica, que irá transformar tudo o que nós conhecemos.

Começo a suspeitar que todos os fenômenos que estamos presenciando, como a alta atividade solar, as mortes de animais, mudança climática, terremotos, tsunami e o comportamento humano podem estar relacionados com este evento e os Crop Circles podem estar avisando sobre este fenômeno cíclico e natural de nossa galáxia e não um outro corpo celeste se aproximando ao nosso planeta.

Mais um fenômeno que era raro e está se tornando rotineiro. Nuvens Noctilucentes e que a Nasa não sabe explicar o motivo.

Todos os anos, mais ou menos nas proximidades de junho, surgem nuvens azuis e elétricas ao longo dos pólos Norte e Sul.

Elas são chamadas de nuvens noctilucentes e só podem ser observadas em profundidade no crepúsculo, quando o Sol está abaixo do horizonte.

Segundo a NASA, a sua origem ainda é um grande mistério. “Várias teorias tentam associá-las a poeiras cósmicas, escape de foguetes, aquecimento global ou uma mistura das três”, afirma a Agência Espacial Norte Americana em um comunicado oficial.

Artigo original da Nasa: Strange Clouds at the Edge of Space

Nuvem Noctilucente – Crédito: Nasa

Nuvens Noctilucentes – Imagem: Michal Laszczynski

Veja todas as imagens das nuvens noctilucentes nesta galeria.

Dieter Broers também estaria no caminho correto se associarmos a atividade solar com a nossa consciência, pois se uma SuperWave é capaz de alterar o posicionamento de estrelas, obviamente vai alterar o nosso Sol e consequentemente vai alterar a Terra e nós que habitamos nela. É a lógica, não?

Cientista alemão Dieter Broers afirma que as tempestades solares podem salvar a humanidade

Ouça esta entrevista legendada em espanhol onde LaViolette explica sobre as SuperWaves e suas consequências, o seu ciclo e a relação com a cultura Maia.

No vídeo acima, o físico faz a associação da SuperWave com a era glacial, onde a última foi há 11/12 mil anos, o que nos sugere que estamos prestes a receber uma nova onda cósmica energética que mudará não só o clima na Terra, como também em outros planetas no nosso sistema solar. Durante a entrevista aparece um Crop Circle onde é mostrado o nosso sistema solar, mas com uma peculiaridade. A órbita de Plutão aparece subdividida em 11 partes, um exagero em sua elíptica, se afastando do Sol a cada ano. Isto ocorrerá a partir de 2013 e durante anos se afastará cada vez mais até 2035.

O Crop Circle em questão é o de Avebury Manor 2008.

Repare como o Sol aumenta de tamanho a ponto de “absorver” Mercúrio. O vídeo sugere que todas estas mudanças poderiam ser causadas por um outro corpo planetário desconhecido no nosso sistema solar, mas se analisarmos estas últimas notícias sobre a SuperWave, podemos perceber que existem outras variáveis para analisar.

Em artigo anterior deste blog, foi anunciado pelo astrônomo brasileiro Rodney Gomes a possibilidade da existência de um corpo planetário(do tamanho de Netuno) circulando pelo cinturão de Kuiper, que estaria provocando alterações em outros corpos celestes naquela região.

Pois bem, aí cabe a pergunta:

– E se na verdade não se trata apenas do deslocamento de “um” planeta ou Anã Marrom em nossa direção, mas sim do deslocamento de todos os corpos celestes? E se a SuperWave está deslocando tudo que está à sua frente, não só no nosso sistema solar como em toda a Galáxia, conforme comprovado pelos cientistas?

Um resumo rápido de possíveis indícios de que uma SuperWave se aproxima:

  • Em 2010 a Nasa detecta a explosão no centro da galáxia.
  • Sons “apocalípticos” são ouvidos em todo o planeta.
  • Mudança climática global.
  • Aumento da frequência de SinkHoles, enormes buracos na terra.
  • Mortes misteriosas de animais.
  • Alterações no comportamento humano(guerras).
  • Aumento da frequência e magnitude de terremotos.
  • Aumento na frequência de erupções vulcânicas.
  • Ocorrência de grandes tsunamis.
  • Cientistas japoneses detectam nas árvores que a Terra foi atingida por uma misteriosa energia cósmica há milhares de anos atrás.
  • Nuvens no planeta inteiro inexplicávelmente estão até 40 metros mais baixas.
  • Aumento da frequência de Nuvens Noctilucentes.
  • Aumento da frequência de fortes tempestades solares.
  • Aumento na frequência de quedas de meteoros em chamas.
Meteoro cai em chamas e é visto durante 20 minutos no oeste da Austrália. Clique para ver a matéria.

Visto em: Buscando la Verdad

Não acrescentei à lista acima a suposta anomalia na Lua porque ainda não há um consenso em relação à sua posição, de acordo com o que consegui pesquisar se trata de um fenômeno que ocorre duas vezes ao ano, mas muitos leitores comentam que ela continua em forma de “U” em diversas regiões. Portanto, há dúvidas se a Lua foi deslocada ou não.

Este blog continua de olho nas notícias e em outros blogs em busca de mais informações, a medida que forem surgindo, serão postadas para conhecimento público e análise.

Quem desejar pesquisar mais sobre Paul LaViolette e seus livros, deixo este site para começar com a pesquisa.

Via: Caminho Alternativo

Ainda dúvidas acerca de quem está a combater na Síria?

Eis a ajuda do New York Times: e as dúvidas desaparecem…

De acordo com funcionários dos serviços secretos árabes e norte-americanos, agentes da CIA estão a operar no sul da Turquia para decidir quais guerrilheiros podem receber armas, através da fronteira, para lutar contra o governo sírio.

As autoridades falam em metralhadoras, granadas, munições e algumas armas anti-tanque que passam através da fronteira com a Turquia com uma rede de intermediários, incluindo a Irmandade Muçulmana, Arábia Saudita e Qatar.

Um alto funcionário americano disse que agentes da CIA entraram no sul da Turquia há várias semanas, em parte para manter as armas fora das mãos dos guerrilheiros aliados à Al-Qaeda ou outros grupos terroristas. A Administração Obama afirma que não está a fornecer armas aos rebeldes, mas também reconhece que os Países que fazem fronteira com a Síria teriam feito isso.

Os esforços dos ilegais da intelligence é o exemplo mais detalhado e conhecido do suporte Americano na campanha militar contra o governo sírio. Também é parte da tentativa de Washington de aumentar a pressão sobre o presidente sírio, Bashar al-Assad, que recentemente aumentou a repressão mortal contra os civis e as milícias que combatem o seu poder. Com a Rússia, que coloca o próprio veto a uma fase mais agressiva contra o governo Assad, os Estados Unidos e os seus aliados têm preferido recorrer à diplomacia e apoiar os esforços dos aliados, armando os rebeldes para forçar a Assad a deixar o cargo.

Com o fornecimento para os rebeldes, os operacionais da intelligence americana na Turquia esperam aprender mais sobre a crescente rede de opositores na Síria e estabelecer novos laços com eles. “Os agentes da CIA estão no lugar e tentam buscar novas fontes e novas pessoas para recrutar”, diz um oficial da intelligence árabe regularmente informado pelos colegas americanos.

Funcionários norte-americanos e veteranos da CIA afirmam que a Administração “está a considerar ajuda adicional para os rebeldes, como o fornecimento de imagens de satélite e outros detalhes sobre a posição e a movimentação das tropas do governo sírio. Dizem que a Administração está a ponderar a possibilidade de ajudar a oposição para formar um serviço secreto rudimentar, mas ainda não tomou qualquer decisão sobre essas medidas ou acerca de tornar a ação mais agressiva como o envio directo de agentes da CIA na Síria.
[…]

O Departamento de Estado autorizou 15 milhões de Dólares em ajuda não-letal, tal como suprimentos médicos e equipamentos de comunicação para os grupos de oposição na Síria.

O Pentágono continua a desenvolver uma série de operações militares, a pedido de Obama no início de Março para o planeamento de emergências. Martin E. Dempsey, presidente do Joint Chiefs of Staff (Estado-Maior Conjunto, ndt), disse aos senadores que as opções consideradas incluem pontes aéreas humanitárias, a vigilância aérea do exército sírio, e a criação de uma zona de exclusão aérea.

Além disso, os militares têm elaborado um plano de como as tropas da coligação devem proteger os estoques de armas químicas e biológicas na Síria, caso uma verdadeira guerra civil ameace a segurança.

Mas altos funcionários do governo têm enfatizado nos últimos dias que a opção militar não é considerada. “Nesta altura, qualquer coisa acerca da Síria seria hipotético em casos extremos”, disse aos repórteres o general Dempsey.

Desde Março, o que mudou é o fluxo das armas e de munições aos rebeldes. De acordo com os membros do Sirian National Council e outros ativistas, os ataques aéreos cada vez mais ferozes visam combater as forças rebeldes, cada vez mais armadas e coordenadas.

Esses ativistas disseram no mês passado que veículos do exército turco entregaram armas anti-tanques perto da fronteira, donde a seguir foram contrabandeadas para a Síria. A Turquia tem repetidamente negado e tem afirmado que estavam apenas a enviar ajuda humanitária para a oposição, em grande parte nos campos de refugiados perto da fronteira. Mas os ativistas afirmam que os Estados Unidos tinham sido consultados sobre a transferência de armas.

Bastante claro, não é?

Fontes: Um Novo Despertar / Informação Incorrecta

Via: Nos dias de Noé

A Comissão de Finanças do Senado dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira por 14 votos a 9 o plano de reforma do sistema de saúde americano, um dos principais projetos políticos do presidente Barack Obama.

Nesta votação – considerada crucial para a Casa Branca e a maioria democrata – os aliados de Obama no Congresso obtiveram o apoio da senadora republicana moderada Olympia Snowe, o primeiro apoio republicano a esse projeto.

“Nosso plano fornecerá uma cobertura de saúde a mais 23 milhões de americanos”, destacou o presidente democrata da comissão, Max Baucus, ao abrir a sessão desta terça-feira. Segundo ele, 14 milhões de outras pessoas se beneficiaram com o plano através do sistema Medicaid (seguro saúde para os mais pobres).

O projeto de lei deve, agora, ser incorporado ao aprovado pela Comissão de Saúde do Senado, em julho, antes de ser apresentado para a votação em plenário.

Na Câmara de Representantes, três outras comissões aprovaram suas versões e será preciso conseguir um acordo para que a reforma passe antes do final de 2009, conforme a vontade de Obama.

O projeto que passou pela Comissão de Finanças já recebeu uma estimativa favorável em termos de custo. O Comitê de Orçamento do Congresso (CBO) publicou um estudo concluindo que contribuiria para reduzir o déficit orçamentário americano.

Segundo o CBO, o plano de reforma preparado pela Comissão de Finanças permitiria obter uma redução do déficit orçamentário da ordem de 81 bilhões de dólares em 10 anos, com um custo total de 829 bilhões de dólares. Mas o debate ainda está longe de terminar. Estuda-se, também, a possibilidade de incluir na reforma uma “opção pública” que entraria em concorrência com os planos privados de saúde.

Nas negociações que já começaram entre a maioria democrata, a ideia de um sistema público de segurança que seria administrado pelos Estados começa a ter relevância.

(Com agência France-Presse)
Fonte: Veja

Obama também aprovou a lei de implantação de microchip nos Estados Unidos como reforma na saúde para o ano de 2013. O microchip será obrigatório, sem o qual não se poderá ter acesso aos centros de saúde. Um minúsculo implante no braço de um paciente para acelerar a informação vital sobre o histórico médico de um paciente para médicos e hospitais…Me engana que eu gosto!

Ravena