Arquivo da categoria ‘Planeta’

Tradução: Caminho Alternativo

Um novo estudo afirma que mudanças rápidas no movimento do líquido do núcleo externo da Terra estão debilitando o campo magnético em algumas zonas da superfície do planeta. “O mais surpreendente é que se produzem mudanças rápidas, quase repentinas, no campo magnético da Terra”, disse o co-autor do estudo Nils Olsen, um geofísico do Centro espacial nacional da Dinamarca em Copenhague.

As descobertas sugerem que simultâneamente estão ocorrendo também mudanças rápidas no metal líquido a 3.000 quilômetros sob a superfície, disse.
O fluxo em redemoinho do ferro e do níquel fundidos ao redor do núcleo sólido da Terra desencadeia uma corrente elétrica que gera o campo magnético do planeta.
O estudo, publicado recentemente na Nature Geoscience, simulou o campo magnético da Terra usando nove anos de dados precisos de satélite.

Flip-Flop

Os investigadores comprovaram que as fluctuações no campo magnético ocorreram em várias zonas muito distantes da Terra.
Em 2003 alguns cientistas encontraram mudanças marcadas no campo magnético na região da Ásia e no Pacífico. Em 2004, não obstante, as mudanças se centraram na África do Sul.

Estas mudanças “podem indicar a possibilidade de uma próxima inversão do campo geomagnético“, disse a co-autora do estudo Mioara Mandea, uma cientista do Centro alemão de investigação de geociências de Potsdam.

O campo magnético da Terra se inverteu centenas de vezes ao longo do último 1 bilhão de anos e o processo completo poderia levar milhares de anos.

O declínio do campo magnético também está abrindo a atmosfera superior da Terra a radiações intensamente carregadas de partículas, segundo os cientistas.

Os dados do satélite mostram que o campo geomagnético está reduzindo na zona do Atlântico Sul, segundo Mandea, ao que acrescenta que uma zona com forma oval ao Leste do Brasil é notávelmente mais débil que latitudes similares em outras partes do globo.

“É nesta zona onde o efeito tela do campo magnético se reduz seriamente, o que permite que partículas de alta energía do cinturão de radiações penetre na atmosfera superior a altitudes por baixo dos cem quilômetros”, diz Mandea.

Esta radiação não influi nas temperaturas da Terra. Não obstante, as partículas sim afetam os equipamentos técnicos e de rádio, e podem danificar o equipamento eletrônico dos satélites e os aviões, diz Olsen, do Centro espacial dinamarquês.

A observação continua

O estudo documenta a velocidade em que o fluxo do núcleo terrestre muda, diz Peter Olson, um professor de geofísica da universidade Johns Hopkins em Baltimore (Estados Unidos), que não participou na investigação.

Usando as imágens de satélite, os investigadores dispõe de uma medida quase contínua das mudanças, afirma. “Proporcionam uma boa base para seguir observando”, disse Olson.

Fonte: National Geographic, visto em Ciudades Planetárias.

Comentário do blog (Caminho Alternativo):

Este assunto sobre inversão dos pólos magnéticos está sendo debatido há meses, agora que os “cientistas” começam a debater seriamente as evidências deste fenômeno, inclusive se reunindo para saber se existirá uma era de grandes terremotos.

Era de grandes terremotos? Mas eles não diziam na mídia que não há nada para se preocupar?

Como informado no artigo em relação ao Brasil, os misteriosos estrondos em Goiania podem ter sua explicação justamente no enfraquecimento do campo magnético terrestre.

 

Os moradores de Rio Verde, estão assustados com um misterioso barulho que vem por debaixo da terra e que é ouvido na cidade há cerca de um ano. Segundo eles, são estrondos semelhantes a trovões que não têm hora para acontecer e se espalham por toda a região de onde partiram. Na madrugada de segunda-feira (30), eles voltaram a ouvir o forte som.
“É um estrondo de grande impacto que se espalhou. Então, não deu para localizar o local exato, mas a impressão é de que é uma batida de grande porte. Deu para assustar”, relata um morador.
Os estrondos começaram na região central da cidade e, segundo os moradores, há alguns dias foi ouvido novamente. Eles contam que o estrondo é tão grande que é possível sentir algumas estruturas tremendo. O mistério fez com que o Corpo de Bombeiros da cidade recebesse mais de 30 ligações na segunda-feira.
Os barulhos são ouvidos e sentidos dentro e fora de casa. “Era um barulho contínuo, uma hora mais fraco outra hora mais forte e durou uns 40 minutos”, conta o comerciante Israel Marques. “Você sente um impacto, uma coisa que parece muito funda, mas muito estrondosa”, descreve o outro comerciante Raimundo Marques.
Os tremores foram no Jardim Goiás, próximo ao Parque Agropecuário. Mas as explosões já foram sentidas em outro ponto da cidade.
Há cerca de um ano uma empresa foi contratada para investigar as explosões. No ano passado, geólogos conversaram com moradores e tiraram amostras do solo em buscas de respostas. A suspeita inicial era de gás metano no solo, mas nenhum sinal foi apontado pelo aparelho. Terremotos, problemas na rede pluvial e redes clandestinas de esgoto foram descartados.
Agora a população está com medo do fenômeno possa acontecer com mais frequência. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de Rio Verde, a empresa contratada ainda não concluiu o laudo.

Fonte: diariodointerior

 

Reforçando a teoria de que os misteriosos e assustadores barulhos são reais, temos o artigo do renomado Geofísico do Azerbaijão, Dr. Elchin Khalilo.

Renomado Geofísico confirma que o “Som do Apocalipse” é real

Via: Caminho Alternativo

 

Seria esta uma estrutura artificial na superfície da Lua?

Um vídeo recém publicado no YouTube alega ter descoberto bases e monumentos na superfície de nossa Lua.

Se verdadeiro, o vídeo mostra formações que aparentam mesmo ser artificiais.

A pessoa que postou o vídeo escreveu a seguinte nota:

“Nossa Lua tem muitas crateras e também muitas coisas estranhas.  Veja o que eu encontrei enquanto fazia uma procura pela superfície lunar.  A NASA não quer que você veja isso.  Eles provavelmente irão editar as imagens o mais cedo que puderem”.

Veja o vídeo com as intrigantes imagens:

Fonte do vídeo: 

n3m3

Fonte: Ovni Hoje!

 

GERAÇÃO PARANÓIA COMENTA:

Não é de hoje que imagens como estas surgem na internet, mas gostaria de relatar algo que vi ontem (24/07 – 21h30), na realidade eu não estava observando a lua, estava na pausa de meu trabalho, e uma garota se aproximou de mim e de uns amigos pedindo para conferir se ela estava imaginando coisas. Nós olhamos entre si por alguns segundos, ela disse – vocês estão vendo aquilo na lua – todos nós vimos algo diferente, mas muito parecido com aquele “filamento” que vimos há algum tempo no sol, ele aparecia e depois desaparecia, infelizmente ninguém conseguiu filmar nada, mas gostaria de saber se alguém mais observou isto, afinal não encontrei nada relativo em minhas pesquisas. Bom… de qualquer forma fiquem atentos para observações, novidades, avisem.

Renan Kielel

Descoberta de calendário maia confirma “data final” em 20122

Por Rossella Lorenzi

Uma antigo inscrição foi encontrada em uma floresta da Guatemala, confirmando a “data final” do calendário maia em 21 de dezembro de 2012.

Considerado um dos hieróglifos mais significativos encontrado em décadas, a inscrição de 1.300 anos contém a segunda referência conhecida à “data final”, mas não prevê o fim do mundo.

“O texto versa sobre a história da política daquela época, não uma profecia”, explica Marcello A. Canuto, diretor do Instituto de Pesquisas Mesoamericanas da Universidade de Tulane, em New Orleans.

Esculpida em uma escada de pedra, a inscrição foi encontrada nas ruínas de La Corona, nas selvas densas do noroeste da Guatemala, por uma equipe internacional de arqueólogos chefiados por Canuto e Tomás Barrientos, da Universidade del Valle de Guatemala.

Os arqueólogos fizeram a descoberta quando escavaram diante de um edifício em ruínas, danificado há quase 40 anos por saqueadores que procuravam pedras e túmulos.

“Sabíamos que eles tinham encontrado algo importante, mas acreditávamos que haviam deixado algo para trás”, afirma Barrientos.

De fato, os arqueólogos não só recuperaram dez pedras hieroglíficas descartadas, mas um objeto que os saqueadores sequer notaram: um degrau intocado, com doze pedras primorosamente esculpidas, ainda em sua posição original.

Formada pelo degrau recém-descoberto e os demais blocos saqueados, a escada original continha 264 hieróglifos, o mais longo texto maia conhecido e o maior já encontrado na Guatemala.

Segundo David Stuart, diretor do Centro Mesoamericano da Universidade do Texas em Austin, que decifrou os hieróglifos, a inscrição relata 200 anos da história de Corona.

Com 56 hieróglifos delicadamente esculpidos, a pedra que se refere ao ano de 2012 comemorava uma visita real a La Corona (que os antigos mais chamavam de Saknikte’), realizada pelo governante Yuknoom Yich’aak K’ahk’, da grande capital maia de Calakmul, em 29 de janeiro de 696 d.C.

Também conhecido como Garra de Fogo ou Pata de Jaguar, Yuknoom Yich’aak K’ahk’ havia sofrido uma derrota militar no ano anterior, durante uma guerra com uma inimiga de longa data de Calakmul, a cidade de Tikal (onde hoje situa-se Peten, na Guatemala).

“Os estudiosos acreditavam que o rei de Calakmul havia morrido ou sido capturado nessa batalha, mas o novo texto La Corona revela outra versão”, explica Stuart.

Após a derrota, o governante maia visitou La Corona e talvez outros aliados na tentativa de acalmar seus temores.

Para os arqueólogos, a referência a 2012 seria uma estratégia política do rei de Calakmul para recuperar a confiança de La Corona depois da fragorosa derrota.

A chave para entender a referência a 2012 está em um título peculiar que o rei concedeu a si mesmo, afirmam os pesquisadores.

No texto, ele se intitula “senhor do 13º K’atun”, o rei que presidia e celebrava um importante ciclo do calendário maia no ano de 692.

Para exaltar sua figura e conferir longevidade a seu reinado, o rei maia associou seu nome a uma data no futuro, o próximo período em que o calendário maia retornaria ao número 13: 21 de dezembro de 2012.

Descoberta de calendário maia confirma “data final” em 2012

“Foi uma época de grande turbulência política, e esse rei achou por bem adotar um ciclo de tempo mais longo, que terminava em 2012”, esclarece Stuart.

A descoberta é coerente com a única outra referência à data final nas antigas inscrições maias: o Monumento 6, de Tortuguero, México.

“Essa inscrição revela que, em tempos de crise, os antigos maias utilizavam o calendário para promover a continuidade e a estabilidade, e não para prever o Apocalipse”, conclui Canuto.

Fotos: AP

Fonte: Discovery Brasil

Tradução: Caminho Alternativo

Via Láctea – Crédito: Universidade de Kentucky

Cientistas do Canadá e Estados Unidos evidenciaram que a Vía Lactea está neste momento afetada por um um campo de matéria escura ou de uma galáxia satélite, que produziu uma onda assímetrica da distribuição de estrelas. Para os cientistas “nossa galáxia está reverberando como um sino”, “é algo que ninguém tinha visto antes”, e quando isto acontece todos os envolvidos são afetados, informa um comunicado do dia 29 de junho.

“Encontramos evidências que nossa Vía Láctea teve um encontro com uma pequena galáxia ou com uma estrutura massiva de matéria negra (matéria escura), há uns 100 milhões de anos atrás”, informou Larry Widrow, professor da Universidade Queen do Canadá, segundo o informe da Universidade de Kentucky.

Nós observamos claras e inesperadas diferênças na distribuição estelar da Vía Láctea por cima e por baixo do plano médio da galáxia, que possui um aspecto de uma onda vertical, algo que ninguém tinha visto antes”, sustenta Larry Widrow.

Para chegar a estas conclusões estudaram mais de 300 mil estrelas próximas da Vía Láctea com o sistema de Sloan Digital Sky Survey (SDSS).

Segundo o estudo, as estrelas no disco da Vía Láctea se movem para cima e abaixo a uma velocidade de aproximadamente 20-30 quilômetros por segundo, enquanto que na órbita ao redor do centro da galáxia estão se movendo a velocidades de 220 quilômetros por segundo.

Widrow e seus quatro colaboradores do Reino Unido, a Universidade de Chicago e do Laboratório Fermi, alegam que a descoberta confirma que as posições e os movimientos destas estrelas próximas não são tão regulares como se pensava anteriormente.

Nossa parte da Vía Láctea está soando como um sino“, destaca Brian Yanny, do Departamento de Energía do Fermilab. “Mas não conseguimos identificar o objeto celeste que passa através da Vía Láctea. Poderia ter sido uma das pequenas galáxias satélites que se movem ao redor do centro de nossa galáxia, ou uma estrutura invisível, como um halo de matéria escura”.

Apesar das surpreendentes revelações, a doutora Susan Gardner, professora de física da Universidade de Kentucky, acredita que estes fatos não necesariamente são isolados, mas para aclarar a origem, deverão realizar novas investigações.

A assimetria da distribuição entre o norte e sul da placa central da vía láctea, está sendo observada há mais de um ano nos dados da SDSS, e numerosas hipóteses surgiram neste período de tempo, entre elas o efeito do pó interestelar

Com os simuladores computacionais eles conseguiram estimar que em 100 milhões de anos, mais ou menos, o sino deixará de soar e a assimetria de norte a sul desaparecerá, e a Vía Láctea voltará a seu equilíbrio.

Entre os candidatos desta interferência estão as 20 galáxias satélites que rodeiam o centro da Vía Láctea, com 1 milhão a 1 bilhão de massas solares; a outra opção, e a que os cientistas acreditam que é a mais provável, é a dos espaços de matéria escura.

“Simulações astronômicas descobriram que a matéria invisível forma centenas de enormes estruturas que se movem ao redor de nossa Vía Láctea”, informa a Universidade de Kentucky.

“Devido a sua abundância, estes satélites de matéria escura são mais propensos que as galáxias satélites visíveis, a atravessar o plano médio da Vía Láctea e provocar ondas verticais”, agrega o informe da Universidade.

Recentemente, cientistas da NASA anunciaram que a Via Láctea está no caminho de um inevitável choque frontal com a Galáxia vizinha Andrômeda e uma galáxia anã que se encontra muito próxima, em tempos astronômicos.

Fontes: phys.org e La Gran Epoca, visto em ciudadesplanetarias

Comentário do blog:

Estive pesquisando sobre a SuperWave, ou Nexus, uma super-onda de raios gamma altamente energizada com todo o espectro de luz que é emitida a partir do centro da galáxia.

Recentemente descobri as teorias do físico Paul LaViolette e coincidência ou não, o que ele dizia há décadas atrás começa a ser confirmado através das descobertas científicas atuais. Por exemplo, LaViolette dizia que no decorrer do tempo, teríamos a comprovação de que a Terra já foi atingida por SuperWaves há milhares e milhões de anos. E aí nos chegou esta notícia:

1,200-Year-Old Cosmic Blast Captured in Japanese Trees

Japanese study involving cedar trees finds Earth was hit by a mystery blast of cosmic rays in eighth century

Este evento deixou vestígios de que uma energia cósmica de grandes proporções atingiu a Terra há aproximadamente 1.200 anos, a ponto de deixar marcas nas árvores. Segundo a teoria de LaViolette, outros bombardeios cósmicos de maior magnitude ocorreram e duraram até centenas ou milhares de anos.

Antes disto, em 2010 precisamente, a Nasa detectou uma explosão no centro de nossa galáxia, onde se encontra um buraco negro. Este blog publicou o assunto neste artigo.

O Som do Apocalípse segundo os cientistas

Ouça a entrevista de Paul LaViolette para a NBC sobre a explosão no centro da galáxia detectada pela Nasa com a sonda FERMI.

Agora repare bem, se a galáxia inteira está reverberando e soando como um sino, e na Terra o mundo inteiro está ouvindo “sons apocalípticos”, é possível deduzir que há um evento cósmico em curso e que pode ser justamente a aproximação da SuperWave ao nosso sistema solar.

Se os cientistas afirmam que os sons ouvidos no planeta são reais e agora nos chega esta notícia de que a Galáxia inteira está reverberando e LaViolette nos diz que “estamos atrasados” em receber a próxima SuperWave, não é tão absurdo imaginar que a data de 21/12/2012 no calendário Maia seja a chegada da SuperWave.

É muito provável que LaViolette esteja correto e que estejamos prestes a sermos atingidos por esta super-onda de energia cósmica, que irá transformar tudo o que nós conhecemos.

Começo a suspeitar que todos os fenômenos que estamos presenciando, como a alta atividade solar, as mortes de animais, mudança climática, terremotos, tsunami e o comportamento humano podem estar relacionados com este evento e os Crop Circles podem estar avisando sobre este fenômeno cíclico e natural de nossa galáxia e não um outro corpo celeste se aproximando ao nosso planeta.

Mais um fenômeno que era raro e está se tornando rotineiro. Nuvens Noctilucentes e que a Nasa não sabe explicar o motivo.

Todos os anos, mais ou menos nas proximidades de junho, surgem nuvens azuis e elétricas ao longo dos pólos Norte e Sul.

Elas são chamadas de nuvens noctilucentes e só podem ser observadas em profundidade no crepúsculo, quando o Sol está abaixo do horizonte.

Segundo a NASA, a sua origem ainda é um grande mistério. “Várias teorias tentam associá-las a poeiras cósmicas, escape de foguetes, aquecimento global ou uma mistura das três”, afirma a Agência Espacial Norte Americana em um comunicado oficial.

Artigo original da Nasa: Strange Clouds at the Edge of Space

Nuvem Noctilucente – Crédito: Nasa

Nuvens Noctilucentes – Imagem: Michal Laszczynski

Veja todas as imagens das nuvens noctilucentes nesta galeria.

Dieter Broers também estaria no caminho correto se associarmos a atividade solar com a nossa consciência, pois se uma SuperWave é capaz de alterar o posicionamento de estrelas, obviamente vai alterar o nosso Sol e consequentemente vai alterar a Terra e nós que habitamos nela. É a lógica, não?

Cientista alemão Dieter Broers afirma que as tempestades solares podem salvar a humanidade

Ouça esta entrevista legendada em espanhol onde LaViolette explica sobre as SuperWaves e suas consequências, o seu ciclo e a relação com a cultura Maia.

No vídeo acima, o físico faz a associação da SuperWave com a era glacial, onde a última foi há 11/12 mil anos, o que nos sugere que estamos prestes a receber uma nova onda cósmica energética que mudará não só o clima na Terra, como também em outros planetas no nosso sistema solar. Durante a entrevista aparece um Crop Circle onde é mostrado o nosso sistema solar, mas com uma peculiaridade. A órbita de Plutão aparece subdividida em 11 partes, um exagero em sua elíptica, se afastando do Sol a cada ano. Isto ocorrerá a partir de 2013 e durante anos se afastará cada vez mais até 2035.

O Crop Circle em questão é o de Avebury Manor 2008.

Repare como o Sol aumenta de tamanho a ponto de “absorver” Mercúrio. O vídeo sugere que todas estas mudanças poderiam ser causadas por um outro corpo planetário desconhecido no nosso sistema solar, mas se analisarmos estas últimas notícias sobre a SuperWave, podemos perceber que existem outras variáveis para analisar.

Em artigo anterior deste blog, foi anunciado pelo astrônomo brasileiro Rodney Gomes a possibilidade da existência de um corpo planetário(do tamanho de Netuno) circulando pelo cinturão de Kuiper, que estaria provocando alterações em outros corpos celestes naquela região.

Pois bem, aí cabe a pergunta:

– E se na verdade não se trata apenas do deslocamento de “um” planeta ou Anã Marrom em nossa direção, mas sim do deslocamento de todos os corpos celestes? E se a SuperWave está deslocando tudo que está à sua frente, não só no nosso sistema solar como em toda a Galáxia, conforme comprovado pelos cientistas?

Um resumo rápido de possíveis indícios de que uma SuperWave se aproxima:

  • Em 2010 a Nasa detecta a explosão no centro da galáxia.
  • Sons “apocalípticos” são ouvidos em todo o planeta.
  • Mudança climática global.
  • Aumento da frequência de SinkHoles, enormes buracos na terra.
  • Mortes misteriosas de animais.
  • Alterações no comportamento humano(guerras).
  • Aumento da frequência e magnitude de terremotos.
  • Aumento na frequência de erupções vulcânicas.
  • Ocorrência de grandes tsunamis.
  • Cientistas japoneses detectam nas árvores que a Terra foi atingida por uma misteriosa energia cósmica há milhares de anos atrás.
  • Nuvens no planeta inteiro inexplicávelmente estão até 40 metros mais baixas.
  • Aumento da frequência de Nuvens Noctilucentes.
  • Aumento da frequência de fortes tempestades solares.
  • Aumento na frequência de quedas de meteoros em chamas.
Meteoro cai em chamas e é visto durante 20 minutos no oeste da Austrália. Clique para ver a matéria.

Visto em: Buscando la Verdad

Não acrescentei à lista acima a suposta anomalia na Lua porque ainda não há um consenso em relação à sua posição, de acordo com o que consegui pesquisar se trata de um fenômeno que ocorre duas vezes ao ano, mas muitos leitores comentam que ela continua em forma de “U” em diversas regiões. Portanto, há dúvidas se a Lua foi deslocada ou não.

Este blog continua de olho nas notícias e em outros blogs em busca de mais informações, a medida que forem surgindo, serão postadas para conhecimento público e análise.

Quem desejar pesquisar mais sobre Paul LaViolette e seus livros, deixo este site para começar com a pesquisa.

Via: Caminho Alternativo

Tradução: Caminho Alternativo

RUSSIA.(18/06/2012) – Os russos já não ocultam que o chamado Planeta X, ou Nibiru segundo outros se acerca à Terra e suas consequências podem chegar a ser catastróficas.

No céu há um novo objeto, um ponto avermelhado débil anteriormente somente observado por astrônomos, mas depois em maio de 2012 pode ser visto a simples vista. Este seria o planeta obscuro Nibiru, as probabilidades da existência deste planeta em nosso sistema solar a NASA só o reconheceu em 1982.

Há 5.000 anos os sumérios o nomeavam “Disco Alado” e argumentam que a aparição de nibiru no céu ameaça com problemas mortais.

“A queda dos asteróides na Terra já não é relevante, a humanidade espera eventos muito mais grandiosos, o acercamento à Terra de outro planeta, Nibiru que passará tão próximo que terá consequências para toda a humanidade e serão catastróficas já que o Planeta X é muito maior que a Terra, pelo que a força gravitacional de Nibiru é muito maior também.

Este acercamento ocorrerá no final de 2012 quando os planetas estarão em seu máximo, poderia mudar a rotação da Terra ou inverter os pólos, uma nova era do gelo, inundações, e ao exterminio de toda a vida na superfície da Terra, 2/3 da humanidade morrerá ou possivelmente em sua totalidade, de acordo a uma teoría o planeta nibiru é o planeta dos Deuses, repteis, nos antigos textos chamados Anunnakis traduzido dos sumérios como os descendentes do céu.

Uma vez a cada 3.600 anos Nibiru se acerca ao nosso sistema solar, de acordo a cálculos este planeta será visível a fins de 2012 a simples vista no hemisfério sudeste (antártica) e em 21 de dezembro de 2012, nibiru passará próximo da Terra e será visto no céu como um segundo sol avermelhado, coincidência ou não, neste dia termina a era no calendário dos maias disto sabiam os sumérios assim como a NASA também o sabe mas em aulas de Astronomia nada será dito, nem uma só palavra, uma vez esteve aqui, esta proibido falar sobre a existência de um planeta desconhecido, NIBIRU, lembrem este nome porque está se aproximando, em 1972 Joseph Brady da universidade da califórnia descobriu que um planeta desconhecido causou distúrbio gravitacional no cometa Halley.

Fonte: El Intransigente visto em: PlanetaGEA

Comentário do blog (Caminho Alternativo):

O comentário do blog nem será direcionado se Nibiru existe ou não, isto o leitor pode pesquisar na internet e chegar às suas próprias conclusões. Existe farto material sobre sumérios e Anunnakis, tanto em texto como em vídeos.

O que é bem estranho é um site de notícias corporativo publicar que Nibiru existe(isto era publicado apenas por blogs) e que será visto a olho nú no fim de 2012. Normalmente, os meios de comunicação nunca afirmam algo sem provas, eles sempre usam palavras que remetem a uma possibilidade. Mas desta vez a existência de Nibiru é afirmada e que ele já é visto na parte sul do planeta a olho nú, acrescenta também que em breve todos o veremos no céu como um segundo Sol.

Em relação ao extermínio de 2/3 da população mundial, já não é novidade. Os que mais querem isto é a elite Illuminati, que precisa reduzir a população para reiniciar o sistema capitalista de exploração humana com uma quantidade de escravos menor. Controlar 7 bilhões de escravos se tornou algo complicado de gerenciar.

Os vídeos sobre Nibiru no Youtube geralmente são reflexos de lente da câmera, mas existem outros onde se vê um objeto que nasce no horizonte antes do Sol.

Outros fatos importantes ocorridos recentemente: surgiu um Crop Circle onde nos é mostrado o que parece ser um outro corpo planetário adentrando nosso sistema solar, e com ele outros objetos, possivelmente asteróides ou meteoros.

Crop Circle de Santena – Itália, 17-06-2012

E ontem mesmo foi publicado que um avião tanque foi atingido por um “meteoro” nos EUA.

Meteroro derruba avião de combate à incêndio no Colorado – EUA

Será que o astrônomo brasileiro Rodney Gomes detectou Nibiru se aproximando ao nosso planeta e o que estamos vendo é o princípio dos efeitos que este objeto causará na Terra e demais planetas do sistema solar?

Colocando mais lenha na fogueira, temos visto muitos filmes sobre invasão alien ultimamente, e também filmes catástrofe. O último a ser lançado foi “Prometheus”, que trata do assunto Anunnaki e a origem da espécie humana:

Entre Prometheus, Jesús e os Anunnaki

Seria tudo isto uma enorme coincidência?

Via: Caminho Alternativo

 Observação Inicial do Geração Paranóia:

Nas últimas semanas temos divulgado várias opiniões sobre tal “anomalia”, alguns que acham que é apenas uma falsa propaganda, outros que acham que é uma estrutura alienígena e os demais, bom, não sabem o que são essas estruturas e nós do “GP” também não sabemos, mas divulgaremos ambas as visões de nossos parceiros e suas teorias, abaixo segue o artigo do OVNI Hoje:

Clique na imagem para ampliá-la.

Já não é novidade para os leitores assíduos do OVNI Hoje a saga envolvendo a descoberta do misterioso objeto no fundo do Mar Báltico, pela equipe de caçadores de tesouros sueca. (Para um histórico dos eventos, acessar o seguinte link:

http://ovnihoje.com/2012/06/equipe-do-the-ocean-explorer-finalmente-ancorada-acima-do-misterioso-objeto-no-fundo-do-mar-baltico/).

Ao contrário do que se esperava, muitas perguntas e dúvidas foram geradas pelas pouquíssimas informações dadas pela equipe dos exploradores após seu mergulho até o local onde se encontra o que muitos têm chamado de OVNI.

Até mesmo a mídia corporativa internacional se interessou pela história, e abaixo está uma súmula das informações colocadas no famoso site de notícias estadunidense FoxNews:

Os exploradores suecos colocaram de lado a especulação de que uma espaçonave estava no fundo do Mar Báltico — mas de qualquer forma eles adicionaram combustível a respeito do que poderia ser este objeto.

FoxNews.com deduziu a partir do que Peter Lindberg, o líder da equipe de exploradores falou, que o objeto seria algum tipo de formação geológica natural.

Um cientista teria dito: “Obviamente não se trata de uma espaçonave alienígena.  Não é feita de metal“.  Porém Lindberg diz que poderia ser uma nave alienígena se os ETs tivessem decidido tê-la construído de rochas similares a meteoritos.  “Quem disse que eles tinham que usar metal?” ele brincou.  “A viagem levantou muitas questões“.

Os cientistas ainda estão examinando a filmagem da expedição, mas parece que seja mesmo uma pedra gigante.

Um fato intrigante a respeito da rocha é que ela não está coberta de lodo.  Ordinariamente rochas no fundo do mar são cobertas de lodo, disse Lindberg.

Ainda mais misterioso para uma formação aparentemente natural é o fato de que o objeto principal em forma de disco “parece possuir linhas e caixas desenhadas sobre ele“, disse Lindberg.  “Também há arestas retas“.

Os mergulhadores ficaram limitados em sua visão pela falta de iluminação, que lhes dava um alcance de no máximo um metro.

A superfície do objeto também tem algumas rachaduras“, disse Lindberg.  “Há um tipo de material preto nas rachaduras, mas não sabemos o que é“.

Adicionando ainda mais mistério ao caso, parece haver um tipo de pilar que está segurando o objeto de 60 metros de diâmetro. “O pilar tem 8 metros de altura“, adicionou Lindberg.

Ainda há muito que ser estudado e explicado a respeito deste objeto misterioso, se é que isso tudo não se trata de um golpe publicitário. Todo o suspense gerado, não só pela falta de informações, mas também pelas informações conflitantes, só está contribuindo para mais especulações e teorias conspiratórias.

n3m3

Fonte das informações: www.foxnews.com

Colaboração: efraim jerszurki

Via: OVNI Hoje!

Mais um vídeo bem curioso. Desta vez se trata de um objeto saindo do Sol em altíssima velocidade, passa raspando a superfície solar e nesta passagem provoca a emissão de CME.

Nunca vi algo assim em relação a anomalias no Sol, mas aqui estão os dois vídeos para que o leitor possa analisar o caso também.

 

Fonte: TTBS

Via: Caminho Alternativo