O SOM DO APOCALIPSE, SEGUNDO CIENTISTAS!!!

Publicado: 19/04/2012 em Geral, Mistério, UFO
Tags:, ,

Caminho Alternativo – http://caminhoalternativo.wordpress.com

Imagem: Corbis

Os geofísicos asseguram ter descoberto a origem do misterioso fenômeno, conhecido como “o som do Apocalipse” ou “o HUM”, o zumbido em baixas frequências que está sendo ouvido em diferentes partes do planeta desde meados de 2011.

Do que se trata?

O som escalofriante, que evoca a banda sonora de um filme de ciência ficção, foi registrado durante os últimos meses, entre outros países, em EUA., Reino Unido, Costa Rica, Rússia, Ucrânia, República Checa e Australia, exaltando a imaginação dos cientistas que até agora não tinham se atrevido a dar alguma explicação razoável para o  fenômeno, registrado com áudio e vídeo por milhares de pessoas ao mesmo tempo, fato que descarta a hipótese de que se tratasse de um truque ou montagem.

Algumas das testemunhas afirmam que este zumbido peculiar é ouvido como um estrondo, outros como um “boom”, e existe quem o compare com o som que faria “Godzilla”. Em todo caso, se trata de um ruído de baixa frequência, aproximadamente  20 hertz ou 20 vibrações por segundo, que se encontra dentro dos limites de audição que um humano pode ouvir.

Costa Rica

Nas primeiras horas do dia 9 de janeiro de 2012 se ouviu em quase toda  a Costa Rica um som estranho, que ainda alarma a população.

As testemunhas afirmam que o fenômeno durou entre cinco e dez minutos, mas não houve um tremor que o pudesse gerar, embora os tremores e sons da terra sejam usuais em casos de sismo, como uma manifestação secundaria da elevada quantidade de energia que se dissipa.

O país ficou comocionado ao ponto de que a notícia trascendeu o popular e passou aos meios de comunicação e também aos especialistas em sismos. Enquanto isso, a população começou a falar  de um sinal do fim do mundo e a afirmar que o som está profetizado no livro do Apocalipse.

Explicação científica

Os investigadores da Agência científica internacional Wosco asseguram que o “HUM” poderia ser provocado pelo brusco aumento da atividade solar e a intensificação dos processos energéticos no núcleo da Terra, registrados ultimamente.

Uma das versões que expõe os investigadores é que a magnetosfera perdeu sua capacidade potencial de amortecer a radiação solar, pelo que se criam brechas provocando que a energia solar ingresse em nosso planeta, de forma pura e contundente, causando o ruído que poderia originar-se no rasgo do referido escudo protetor.

Outras especulações estão baseadas em que nosso sistema solar, cuja proteção se centra na heliosfera, está sendo “roçada” por algo invisível ou uma “nuvem interestelar”. Esta nuvem poderia pertencer a um sistema solar próximo, que roçando com o nosso, provocaria o estranho ruído e causaria uma grande quantidade de anomalías no planeta e nos corpos que circulam em nosso sistema solar.

Seja qual for a origem do “som do Apocalipse”, todos os especialistas estão de acordo em que  se trata do presságio do aumento da frequência de cataclismos tais como tsunamis, erupções vulcânicas ou fortes terremotos, que já sacodem nosso planeta, mas que se intensificarão a finais de 2012.

Fonte: RT

Comentário do blog:

Se os cientistas souberem o verdadeiro motivo desse som, uma hora eles vão ter que dizer a verdade, não vão poder ocultar para sempre.

Estamos presenciando vários fenômenos que nunca antes foram registrados. Este som indica que de fato algo está ocorrendo lá fora e não afeta somente a Terra mas sim, todo o sistema solar.

Eu já publiquei uns artigos da equipe Starviewer sobre as alterações na matéria provocada por misteriosa energia vinda do Sol e o registro de uma explosão no centro da galáxia que está espalhando raios gamma em toda a galáxia.

Se os povos antigos deixaram dicas de que haveria uma transformação a nível galático e coincidentemente estamos presenciando situações que nos levam a acreditar que existe uma transformação em curso, não é necessário esperar explicações de cientistas. Até porque eles não diriam a verdade, para não causar o pânico nas “ovelhas”.

Aqui está a notícia que eu encontrei no site da Nasa:

Telescópio Fermi da NASA encontra estrutura gigantesca em nossa galáxia – 11.09.10

De ponta a ponta, as recém-descobertas bolhas de raios gama se estendem a 50.000 anos-luz, ou aproximadamente metade do diâmetro da Via Láctea, como mostrado nesta ilustração. Dicas de bordas das bolhas foram primeiramente observadas em raios-X (azul) por ROSAT, uma missão operacional da Alemanha liderada pelos EUA em 1990. Os raios gama mapeados pela Fermi magenta), se estendem muito além do plano da galáxia.

Segundo os cientistas são bolhas compostas por radiações GAMMA e não conseguem explicar porque estão lá, já que não estavam antes.
WASHINGTON – O telescópio Espacial de Raios Gama Fermi da NASA revelou uma estrutura inédita centrada na Via Láctea. O fenômeno se estende por 50 mil anos-luz e pode ser o remanescente de uma erupção de um buraco supermassivo negro no centro da nossa galáxia.

“O que vemos são dois raios gama emissores de bolhas que se estendem 25.000 anos-luz de norte a sul do centro galáctico”, disse Doug Finkbeiner, astrônomo do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, em Cambridge, Massachusetts, que foi o primeiro a reconhecer o fato. “Nós não entendemos completamente sua natureza ou origem.”

A estrutura abrange mais de metade do céu visível, da constelação de Virgem à constelação de Grus, e pode ser milhões de anos. Um artigo sobre os resultados tem sido aceito para publicação no Astrophysical Journal.

Finkbeiner e sua equipe descobriram as bolhas de processamento de dados publicamente disponíveis do Telescópio Fermi de Grande Área (LAT). O LAT é o mais sensível e de alta resolução do detector de raios gama já lançado. Os raios gama são a forma mais alta energia da luz.

Outros astrônomos que estudam os raios gama não haviam detectado as bolhas em parte por causa de um nevoeiro de raios gama que aparece em todo o céu. A neblina ocorre quando partículas que se deslocam quase à velocidade da luz interagem com o gás interestelar e luz na Via Láctea. A equipe LAT refina constantemente modelos para descobrir novas fontes de raios gama obscurecido por essa emissão difusa chamada. Usando várias estimativas da neblina, Finkbeiner e seus colegas foram capazes de isolá-lo a partir dos dados LAT e desvendar as bolhas gigantes.

Os cientistas agora estão realizando mais análises para entender melhor como a estrutura nunca antes visto foi formado. As emissões da bolha são muito mais enérgico do que o nevoeiro de raios gama visto em outras partes da Via Láctea. As bolhas também parecem ter bordas bem definidas. Forma a estrutura e as emissões sugerem que ele foi formado como resultado de uma grande liberação de energia e relativamente rápida – a fonte da qual permanece um mistério.

Uma possibilidade inclui um jato de partículas do buraco negro supermassivo no centro galáctico. Em muitas outras galáxias, os astrônomos ver jatos de partículas rápido alimentado por matéria caindo em direção a um buraco negro central. Embora não haja evidências buraco negro da Via Láctea tem como um jato hoje, ela pode ter no passado. As bolhas também podem ter se formado como resultado de saídas de gás de uma explosão de formação estelar, talvez um dos que produziu muitos aglomerados de estrelas maciças no centro da Via Láctea vários milhões de anos atrás.

“Em outras galáxias, vemos que starbursts pode dirigir saídas de gás enorme”, disse David Spergel, um cientista da Universidade de Princeton, em Nova Jersey. “Qualquer que seja a fonte de energia por trás dessas bolhas podem ser enormes, é ligado a muitas questões profundas em astrofísica.”

Dicas das bolhas aparecem em dados anteriores da nave espacial. X-ray observações do alemão liderado Roentgen Satellite sugeriu evidências sutis de bordas bolha perto do centro galáctico, ou na mesma orientação que a Via Láctea. Wilkinson da NASA Microwave Anisotropy Probe detectado um excesso de sinais de rádio na posição das bolhas de raios gama.

O Fermi LAT equipe também revelou terça-feira melhor imagem do instrumento do céu de raios-gama, o resultado de dois anos de coleta de dados.

“Fermi varre o céu inteiro a cada três horas, e como a missão continua e aprofunda a nossa exposição, vemos o universo extrema em detalhes cada vez maior”, disse Julie McEnery, Fermi cientista do projeto da NASA Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Md.

Uma estrutura de raios-gama gigante foi descoberta pelo processamento da Fermi em todo o céu, dados em energias 1-10 bilhões de elétron volts, mostrado aqui. O recurso dumbbell-shaped (centro) emerge do centro galáctico e se estende a 50 graus norte e ao sul a partir do plano da Via Láctea, que mede o céu da constelação de Virgem à constelação de Grus. Crédito: NASA / DOE / Fermi LAT / D. Finkbeiner

Fermi, da NASA, é uma parceria de astrofísica e física de partículas, desenvolvido em colaboração com o Departamento de Energia dos EUA, com contribuições importantes de instituições acadêmicas e parceiros na França, Alemanha, Itália, Japão, Suécia e Estados Unidos.

“Desde o seu lançamento em junho de 2008, Fermi repetidamente provou ser uma unidade de fronteira, dando-nos novos conhecimentos que vão desde a natureza do espaço-tempo para as primeiras observações de uma nova gama-ray”, disse Jon Morse, diretor da Divisão de Astrofísica na sede da NASA em Washington. “Estas últimas descobertas continuam a demonstrar um desempenho excepcional de Fermi”.

Fonte: Nasa

Na opinião deste blog,  as alterações podem estar ocorrendo devido a galáxia inteira estar sendo atingida por estes raios gamma.

Quanto a isto, não há motivo algum para temer, isto já aconteceu várias vezes antes há milhares e milhões de anos atrás e a vida continuou se desenvolvendo.

O som “apocalíptico” pode ser justamente a reverberação da Terra em relação à energia do Sol ou até da energia vinda do centro da galáxia, uma espécie de “caixa de ressonância”.

Além desta anomalia sonora, temos também as mortes de animais marinhos como golfinhos e baleias encalhando nas praias, aves despencando do céu, enormes buracos surgindo no solo, vulcões entrando em erupção, grandes terremotos em todo o mundo e até tsunamis, é evidente que algo de grandes proporções está acontecendo. A verdadeira causa nós descobriremos em breve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s